Ajufe participará de audiência pública no STF que vai debater quotas nas universidades

    Ajufe_participar_de_audincia_pblica_no_STF_que_vai_debater_quotas_nas_universidades

    A Ajufe está entre as entidades inscritas para participar da audiência pública sobre Políticas de Ação Afirmativa de Reserva de Vagas no Ensino Superior que o Supremo Tribunal Federal (STF) promoverá no próximo ano, entre os dias 3 e 5 de março. Será a quinta vez que o STF abrirá suas portas para o debate com a sociedade sobre questões ligadas ao cotidiano dos brasileiros e relacionadas a ações que tramitam na Corte.

    A convocação da audiência partiu do ministro Ricardo Lewandowski, relator da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 186 e do Recurso Extraordinário (RE) 597285 que discutem a constitucionalidade da reserva de vagas nas universidades públicas, a partir de critérios raciais – as chamadas “quotas”. A audiência tem por objetivo ouvir o depoimento de pessoas com experiência e autoridade em matéria de políticas de ação afirmativa no ensino superior.

    Por indicação do presidente da Ajufe, Fernando Mattos, a juíza Fernanda Duarte Lopes Lucas da Silva, da Seção Judiciária do Rio de Janeiro (3ª Vara de Execução Fiscal) representará a Ajufe na audiência pública, na qual abordará os seguintes pontos: o papel do Poder Judiciário no que toca à questão das cotas, a política de cotas no debate sobre a consolidação da democracia e da cidadania e a diferença entre desigualdade, diferença e privilégio.

    No edital de convocação, Lewandowski esclarece que a audiência pública é importante do ponto de vista jurídico, “uma vez que a interpretação a ser firmada por esta Corte poderá autorizar, ou não, o uso de critérios raciais nos programas de admissão das universidades brasileiras”. A ADPF 186 questiona atos administrativos utilizados como critérios raciais na Universidade de Brasília (UnB) para a admissão de alunos pelo sistema de reserva de vagas. Segundo a ação ajuizada pelo partido Democratas, há violação dos artigos 1º, 3º, 4º, 5º, 37, 207 e 208 da Constituição Federal.

    Já o RE 597285 foi ajuizado contra acórdão que julgou constitucional o sistema de reserva de vagas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (URGS) como meio de ingresso no ensino superior. O estudante autor do recurso não foi aprovado no vestibular para o curso de Administração, embora tenha alcançado pontuação maior do que alguns candidatos admitidos no mesmo curso pelo sistema de reserva de vagas.

    Texto: Virginia Pardal, com informações da Assessoria de Comunicação Social do STF - Foto: Divulgação
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org