Justiça de São Paulo ouve testemunhas do vazamento de prova do Enem

    Problemas-do-EnemA Justiça Federal de São Paulo ouviu na tarde desta quarta-feira (22), por duas horas, cinco testemunhas de defesa do caso do furto, vazamento e tentativa de venda das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ocorrido em setembro de 2009.

    O juiz federal substituto Márcio Rached Milani, presidiu a audiência na 10ª Vara Federal Criminal de São Paulo a portas fechadas, pois o caso tramita em segredo de Justiça.

    O interrogatório dos réus, que estava marcado para ontem (22), foi adiado a pedido dos advogados dos acusados. A nova audiência acontecerá no dia 12 de novembro.

    Segundo o advogado Marco Aurélio Toscano da Silva, que defende Marcelo Sena Freitas, um dos acusados de retirar uma prova do Enem da gráfica, o adiamento do interrogatório dos réus foi solicitado porque o juiz concordou com pedido do Ministério Público para que novas diligências sejam feitas.

    - Em decisão dos últimos dias, o juiz acatou pedido de diligência do MP. As defesas dos réus não estavam cientes do pedido e do acatamento, e entendemos que essa diligêcia afetaria as teses de defesa dos advogados. Foi pedido que os interrogatórios aconteçam depois das diligências. Para se defender, você precisa saber o que tem contra você - disse o advogado.

    Silva afirmou que as testemunhas ouvidas ontem falaram sobre o caráter e os antecedentes dos acusados, mas, segundo ele, nenhum fato novo foi revelado. Uma delas já trabalhou na gráfica Plural, de onde as provas foram furtadas.

    No ano passado, o Ministério Público Federal denunciou cinco pessoas por peculato (furto praticado por servidor público), corrupção passiva (exigir vantagem indevida) e violação de sigilo funcional contra cinco pessoas.

    Para o MPF, são responsáveis pelos crimes os funcionários da empresa Cetros, integrante do Consórcio Nacional de Avaliação e Seleção, contratado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) Felipe Pradella, Marcelo Sena Freitas e Filipe Ribeiro Barbosa, e dois intermediários do grupo, Gregory Camillo Oliveira Craid e o empresário Luciano Rodrigues.

    Fonte: O Globo
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org