Disputa judicial: pai norte-americano adia encontro com filha em Araranguá

    O primeiro encontro entre o pai norte-americano e a menina de dois anos que está com a mãe brasileira em Araranguá, no Sul do Estado, programado para a manhã desta sexta-feira, foi cancelado.

    O homem, que pede na justiça pela guarda da filha, teria alegado compromissos particulares para suspender a visita à criança — liberada na quinta-feira pela Justiça Federal de Criciúma —  segundo o assistente da advogada da família da menina, Mauro Cícero Esmeraldino

    A mãe brasileira e o padrasto, que moram em Araranguá, foram comunicados do cancelamento pela psicóloga que acompanharia a visita entre pai e filha.

    — Isso nos deixa intrigados porque brigamos na Justiça com ele por uma criança. E mostra desinteresse dele, que tem só quatro horas por dia com a menina — ressalta o padrasto.

    Conforme determinado pela Justiça Federal nesta quinta-feira, as visitas devem ser feitas das 10h às 14h, com acompanhamento de agentes da Polícia Federal e uma psicóloga. O encontro está mantido para este sábado.

    Entenda o caso


    O pai norte-americano e a mãe da criança, que é catarinense, brigam na justiça pela guarda da criança. Eles tiveram a filha enquanto a catarinense viveu nos Estados Unidos.

    Quando ainda estava grávida, a mulher catarinense começou um relacionamento com outro homem, desta vez outro catarinense que tinha ido aos EUA para trabalhar. Cinco meses após o nascimento da filha, ela registrou o bebê junto ao governo daquele país.

    Em seguida, os três vieram viver em Araranguá, onde a criança foi novamente registrada. Desde então, o pai biológico reclama a guarda da filha judicialmente.

    Há uma semana, a criança foi retirada da família brasileira e entregue, por policias federais, ao pai biológico. Segundo o padrasto da menina, a Justiça Federal de Criciúma tinha concedido a guarda ao pai e o casal entrou com recurso.

    Dias depois, a família que mora em Santa Catarina conseguiu a guarda temporária na terça-feira. E, na quinta, uma nova decisão judicial deu ao pai biológico o direito de visitar a filha.

    Fonte: Diário Catarinense

    Siga-nos no Twitter: http://twitter.com/AJUFE_Brasil

    Disputa judicial: pai norte-americano adia encontro com filha em Araranguá

    O primeiro encontro entre o pai norte-americano e a menina de dois anos que está com a mãe brasileira em Araranguá, no Sul do Estado, programado para a manhã desta sexta-feira, foi cancelado.

    O homem, que pede na justiça pela guarda da filha, teria alegado compromissos particulares para suspender a visita à criança — liberada na quinta-feira pela Justiça Federal de Criciúma —  segundo o assistente da advogada da família da menina, Mauro Cícero Esmeraldino

    A mãe brasileira e o padrasto, que moram em Araranguá, foram comunicados do cancelamento pela psicóloga que acompanharia a visita entre pai e filha.

    — Isso nos deixa intrigados porque brigamos na Justiça com ele por uma criança. E mostra desinteresse dele, que tem só quatro horas por dia com a menina — ressalta o padrasto.

    Conforme determinado pela Justiça Federal nesta quinta-feira, as visitas devem ser feitas das 10h às 14h, com acompanhamento de agentes da Polícia Federal e uma psicóloga. O encontro está mantido para este sábado.

    Entenda o caso

    O pai norte-americano e a mãe da criança, que é catarinense, brigam na justiça pela guarda da criança. Eles tiveram a filha enquanto a catarinense viveu nos Estados Unidos.

    Quando ainda estava grávida, a mulher catarinense começou um relacionamento com outro homem, desta vez outro catarinense que tinha ido aos EUA para trabalhar. Cinco meses após o nascimento da filha, ela registrou o bebê junto ao governo daquele país.

    Em seguida, os três vieram viver em Araranguá, onde a criança foi novamente registrada. Desde então, o pai biológico reclama a guarda da filha judicialmente.

    Há uma semana, a criança foi retirada da família brasileira e entregue, por policias federais, ao pai biológico. Segundo o padrasto da menina, a Justiça Federal de Criciúma tinha concedido a guarda ao pai e o casal entrou com recurso.

    Dias depois, a família que mora em Santa Catarina conseguiu a guarda temporária na terça-feira. E, na quinta, uma nova decisão judicial deu ao pai biológico o direito de visitar a filha.

    Fonte: Diário Catarinense

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org