AGU vai recorrer da decisão que suspende prova do Enem

    A Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou, ontem, que vai recorrer contra a decisão que suspendeu o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O objetivo é garantir que a prova seja refeita apenas para os estudantes que receberam cadernos com perguntas com erros de impressão. Esse grupo está estimado em 2 mil ou 3 mil estudantes. Vamos recorrer ainda nesta semana, afirmou o advogado-geral da União, ministro Luís Inácio Lucena Adams. Esses 2 mil estudantes terão direito a nova avaliação, que será compatível com a anterior, completou.

    Para o ministro, é possível aplicar nova prova com igual nível de dificuldade apenas para os estudantes que receberam cadernos com erros de impressão. A nova prova não quebra a regra de isonomia, disse Adams. O problema, segundo o advogado-geral, é fazer uma nova avaliação geral, o que envolveria os mais de 4 milhões de candidatos inscritos no Enem. Não é justo submeter todo o universo de estudantes a todo um processo, por causa de um erro, que é sério, mas atingiu apenas uma pequena parcela daqueles que fizeram o exame, justificou.

    A AGU vai pedir à juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal do Ceará, que reveja a decisão e permita a nova prova apenas para os estudantes afetados. Caso o pedido não seja aceito, a AGU vai recorrer ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Ontem à tarde, a a juíza proibiu a divulgação do gabarito do exame.

    O ministro da Educação, Fernando Haddad, voltou a defender, ontem, em reunião com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a realização de nova prova apenas para 2 mil estudantes. O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, disse que manter a igualdade entre os candidatos é essencial. Vamos verificar se é possível a compatibilidade entre o princípio da igualdade e a nova fórmula de aplicação de provas, disse Ophir.

    Se o princípio da igualdade não for resguardado, a OAB terá um posicionamento pela anulação completa do exame. Mas, se o princípio da igualdade for resguardado, se posicionará pela anulação parcial e a repetição do exame [apenas aos prejudicados], afirmou o presidente da entidade.


    Fonte: Valor Econômico
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org