Justiça manda Ufes contratar 688 servidores para hospital

    Por determinação da Justiça Federal, a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) terá que realizar concurso público para ocupar 688 vagas existentes no Hospital das Clínicas (Hucam). A contratação dos profissionais - que vai de médico a costureiro - poderá reduzir as filas e a demora nos atendimentos, além de reativar serviços paralisados por falta de funcionários.

    Um deles é o Programa de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual (Pavivis), desativado no último mês por falta de pessoal. Era mantido com o apoio da Prefeitura de Vitória, que arcava com o custo dos funcionários, mas o convênio não foi renovado. A falta de funcionários compromete outras áreas do hospital, como oftalmologia e pediatria.

    A realização do concurso foi determinada por sentença judicial. É o resultado de uma ação civil pública movida por André Pimentel Filho, procurador do Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF/ES). A sentença do juiz Francisco de Assis Basilio de Moraes é do último dia 25 de outubro. Ele deu um prazo de 90 dias para que o governo federal e a Ufes realizem o concurso, e até o final do próximo ano para que todos os cargos estejam preenchidos.

    Temporários Para contornar a ausência de contratação - via concurso público - a administração do Hucam vem recorrendo à contratação de pessoal por meio da Sociedade de Amigos do Hucam (Sahucam) e à solicitação de pessoal do estado e do município de Vitória. Dessa forma, destaca o procurador André Pimentel Filho, "o Hucam fica à mercê de soluções paliativas que duram somente até a eclosão da próxima crise'".

    Diversos problemas foram constatados no hospital pelo MPF, como déficit de leitos de UTI, realização de menos cirurgias cardíacas do que o hospital deveria oferecer; déficit de técnicos de enfermagem e de enfermeiro no setor de neonatologia; dentre outros, todos ocasionados por falta de funcionários. Em 2008 uma auditoria do Ministério da Saúde chegou a ser feita na unidade, confirmando todos os problemas.

    Na tarde de ontem, a assessoria de imprensa da Ufes informou que os procuradores da Advocacia Geral da União solicitaram mais informações à Justiça Federal. A universidade depende de autorização do Governo Federal para realizar concurso público. Mas, se a decisão da Justiça eliminar essa etapa, a Ufes dará início ao procedimento dentro do prazo estipulado na sentença, que é de 90 dias.

    Fonte: A Gazeta - ES
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org