TRF-3 julga mais de 10 mil processos em dois meses

    Em dois meses, o Tribunal Regional Federal da 3ª região (TRF-3) julgou mais de 10 mil processos. O processômetro, instrumento eletrônico de controle, que mede, em tempo real, a quantidade de julgamentos realizados durante o mutirão Judiciário em Dia, já ultrapassou 10,3 mil processos julgados com o esforço realizado no mutirão. A meta é julgar mais de 80 mil processos até março de 2011.

    No começo da semana, o corregedor-geral da Justiça Federal, ministro Francisco Falcão - que concebeu o projeto Mutirão Judiciário em Dia -, a corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, o presidente do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, desembargador federal Roberto Haddad, e os juízes da 3ª Região envolvidos no projeto se reuniram na sede do tribunal, em São Paulo (SP), para avaliarem o andamento dos trabalhos. A impressão geral, segundo a juíza federal em auxílio à Corregedoria-Geral da Justiça Federal e coordenadora do projeto, Mônica Aguiar, é de satisfação e de grande expectativa com o cumprimento da meta do projeto.

    O projeto Mutirão Judiciário em Dia é fruto de uma parceria do Conselho da Justiça Federal (CJF) com o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A meta do projeto foi estabelecida com o objetivo de reduzir o acervo de processos mais antigos de competência do TRF3. De acordo com a juíza Mônica Aguiar, os juízes presentes à reunião receberam grande incentivo do ministro Falcão, que fez questão de elogiar o empenho desses magistrados e o apoio incondicional do presidente do TRF-3.

    Se depender de quem está diretamente envolvido no mutirão, a meta será alcançada, pelo menos é o que garante o juiz federal José Eduardo Leonel Ferreira, um dos campeões de produtividade da iniciativa. "Além do apoio do CJF e da presidência do tribunal, que possibilitou a montagem de uma grande infraestrutura em tempo recorde, temos contado com a dedicação e esforço dos magistrados e servidores, que inclusive têm trabalhado espontaneamente em fins de semana e feriados", ressalta o magistrado.

    Segundo ele, apesar de não solucionar os problemas que geraram o acúmulo de processos, o mutirão é uma necessidade. "Esse tipo de iniciativa é muito válida e prova que o ministro Francisco Falcão, do CJF, e a ministra Eliana Calmon, do CNJ, estão pensando no futuro, tentando abater o atraso enquanto os problemas estão sendo resolvidos e uma coisa não atrapalha a outra, muito pelo contrário", avalia Leonel Ferreira.

    Um ponto destacado pelo magistrado é o fato de tudo estar sendo registrado. "Todos os passos do mutirão estão sendo documentados, desde o método de trabalho até o programa de computador que está sendo utilizado. Dos problemas enfrentados até as soluções encontradas. A ideia é adotar uma rotina processual que possa ir além do mutirão, valorizando as boas práticas", prevê o juiz.

    No caso do juiz José Eduardo, que integra a 2ª Seção do mutirão, o resultado de tanta dedicação tem sido a inclusão de uma média de 450 processos na pauta de cada sessão. Segundo as estatísticas referentes ao período de 20 de setembro a 30 de outubro, 417 processos sob sua relatoria chegaram ao fim, sendo 394 julgados pelo colegiado e 23 em decisões monocráticas.

    "Vou passar dos 700 já na próxima sessão e percebo que os outros juízes estão indo no mesmo ritmo. É muito bom fazer parte de uma equipe em que todos estão produzindo com um objetivo comum", finalizou o magistrado que, em sua segunda sessão de julgamento, foi relator de uma ação popular envolvendo 857 réus. O processo, que teve início em 2000 e tem 59 volumes, tinha como objeto a anulação de contratos firmados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O pedido foi considerado improcedente.

    Fonte: Jornal do Commercio
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org