Empreiteiro preso pela Polícia Federal consegue HC e sai da cadeia

    Um dos presos da operação Atlântida, o empreiteiro Anísio de Jesus, de Novo São Joaquim, foi o primeiro a conseguir um habeas corpus em Brasília em liminar concedida pelo vice-presidente do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, desembargador federal Cândido Ribeiro. Anísio foi preso juntamente com outras 25 pessoas acusadas de integrarem um esquema de fraudes em licitações e desvios de recursos federais no Vale do Araguaia.

    No pedido protocolado pelo advogado Diego Mayolino Montecchi, a defesa entende que a soltura do acusado não iria atrapalhar mais nas investigações porque a Polícia Federal já havia apreendido documentos e computadores na casa do empreiteiro e desta forma ele poderia aguardar o inquerito em liberdade.

    Anísio foi flagrado num grampo telefônico da Polícia Federal falando com o empreiteiro Luiz Antônio Jacomini, da empreiteira Assecon, de Barra do Garças, sobre a execução de uma obra subempreitada para ele (Anísio) em Novo São Joaquim.

    Anísio de Jesus é proprietário do Supermercado Potência, em Novo São Joaquim, e tem uma empreiteira na cidade. O pedido foi protocolizado no TRF da 1ª Região por volta das 10h, sendo distribuído para o desembargador Ribeiro, que concedeu parcialmente a liminar determinando a suspensão dos efeitos do decreto prisional até o julgamento do mérito do HC e determinou a soltura imediata do acusado.

    A operação Atlântida foi deflagrada depois que Controladoria Geral da União (CGU) verificou fraudes em licitações com a ‘combinação’ de resultados entre empreiteiros com a conivência de servidores públicos de prefeituras, da Sinfra e da Caixa Econômica Federal e superfaturamento de obras principalmente de asfalto.

    Os empreiteiros declaravam 40 centímetros de asfalto entre base e contra-base, mas a fiscalização detectou somente de 10 a 15 centímetros. De acordo com a investigação, a empresa Silgran, de Barra do Garças, era mais beneficiada na execução de asfalto em Barra, Novo São Joaquim, Canarana, Pontal do Araguaia, Campinápolis, e Ribeirãozinho.

    O proprietário da Silgran, Antônio Cesara Silveira, está preso apontado como o maior beneficiado das fraudes e Jacomini como principal articulador das empreiteiras Assecon e Conspav. O ex-secretário de Obras de Barra do Garças, César Magrini, permanece preso.

    A Silgran executa obras de asfaltamento em Barra há mais de 10 anos, nos dois primeiros mandatos de Wanderlei Farias e agora com vários contratos em andamento inclusive alguns cancelados por sobrepreço verificado pela Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE).

    Fonte: Olhar Direto

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org