Ajufe recebe homenagem da Câmara dos Deputados pelos seus 38 anos

    Sesso_Solene_38_anos_da_AjufeA Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) foi homenageada nesta sexta-feira (3), em Sessão Solene na Câmara dos Deputados, em comemoração ao seu 38º aniversário. O requerimento para a realização da Sessão foi solicitado pelo deputado federal Geraldo Pudim (PR-RJ), que além de presidir a Sessão, discursou sobre a atuação da Associação.

    O deputado fez um breve relato sobre a história da Ajufe, ressaltando a importância do trabalho exercido pela magistratura federal brasileira, em prol da liberdade, da democracia, da justiça social e da cidadania plena. Pudim destacou, ainda, a parceria da Ajufe com o Congresso Nacional, sobretudo com a Câmara dos Deputados.

    “Elaborada por ilustres magistrados, um projeto que reforma o Poder do Judiciário foi apresentado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania desta Casa, na Emenda Constitucional nº 45 de 2004, que instituiu a reforma do Judiciário, e escrevem-se expressivas contribuições da Ajufe quanto à reestruturação administrativas de segundo grau dos tribunais de segunda instância”, discursou o deputado federal. O parlamentar destacou, ainda, que durante a Assembleia Nacional Constituinte a Ajufe teve atuação notável, obtendo êxito em muitas das propostas que apresentou.

    “Embora não seja um magistrado, sou capaz de reconhecer que a Associação aqui homenageada tem como permanente luta o fortalecimento do Poder Judiciário e de seus integrantes; pelo aperfeiçoamento do Estado democrático de Direito; pela plena observância dos direitos humanos; pela defesa dos interesses da categoria em âmbito nacional; pelo permanente debate das questões institucionais e pela divulgação de um trabalho de cunho científico que tanto enriquece o estudo de nosso ordenamento jurídico”, salientou Geraldo Pudim.

    O deputado federal Flávio Dino (PCdoB-MA), que foi presidente da Ajufe no biênio 2000-2002, também participou da Sessão Solene. Em seu discurso, ele citou o primeiro projeto de iniciativa popular em 2001, ocasião na qual o deputado era o presidente da Associação. Sobre os 38 anos da Ajufe, o deputado afirmou que “podemos ver o trânsito histórico da Associação correspondendo num certo sentido à própria trajetória da magistratura brasileira. A Ajufe que, embrionariamente era vocacionada para ser uma entidade associativa, cultural, assistencial se tornou no que é hoje: um autêntico sindicato da magistratura, uma entidade política da magistratura brasileira”.

    38 anos de história

    O presidente da Ajufe, Gabriel Wedy, teve a oportunidade de falar sobre os 38 anos de trabalho e de história da Ajufe, destacando as dificuldades superadas, as inúmeras conquistas e os constantes desafios da Associação. Wedy também citou as mudanças ocorridas na Justiça Federal, que puderam ser acompanhadas de perto pela Ajufe, que assumiu como protagonista a defesa da magistratura federal. “Num primeiro momento, a atuação tinha por objetivo aproximar os juízes federais. Com o tempo, a linha de atuação tornou-se mais abrangente, e mais próxima dos anseios de toda a sociedade. O crescimento da entidade é mérito de todos os associados”.

    Wedy também destacou a atuação de todos os ex-presidentes que sempre trabalharam em defesa da entidade e de seus associados, fazendo um percorrido pela linha do tempo da Ajufe, desde de sua criação aos dias atuais. “Todos eles merecem o nosso reconhecimento na defesa dos direitos e prerrogativas dos magistrados federais, bem como no trabalho de aproximação do Judiciário Federal com a sociedade, sempre em busca de uma prestação jurisdicional mais célere, humanizada, eficaz e eficiente ao cidadão brasileiro”.

    O presidente da Ajufe destacou também que com a regionalização da Justiça Federal, a Ajufe passou a ter importância estratégica maior, na medida em que ela, a despeito das funções até então assumidas, passou a contribuir para a manutenção do caráter nacional desse segmento no Poder Judiciário. Wedy afirmou, também, que os encontros nacionais da associação “passaram a ser a oportunidade única de reunir, em seu maior número, os juízes federais das cinco regiões”.

    Gabriel Wedy ainda citou as lutas pelas causas federais, a atuação junto ao Congresso Nacional e as bandeiras da Ajufe, dentre elas a luta contra o trabalho escravo, em parceria com a Organização Internacional do Trabalho e outras instituições. Wedy comentou que “a atual gestão da Ajufe tem procurado responder, com êxito, o difícil desafio de equilibrar a luta pelas questões específicas da magistratura federal com a luta pelas causas de toda a sociedade”.

    Por fim, elencou as recentes conquistas da entidade e reforçou a necessidade da observância do critério de ocupação de vagas, no Superior Tribunal de Justiça, conforme definido na legislação, respeitando-se que juízes federais de carreira ocupem um terço dos cargos existentes, como requerido recentemente pela Ajufe na Ação Direta de Inconstitucionalidade Nº 4466.

    Texto: Tinna Evangelista
    Revisão: Andréa Mesquita

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org