Juiz suspende demolição de imóveis no riacho do Cabral (SE)

    Catorze famílias que moram próximo ao riacho do Cabral, no Jardim Centenário, e que estavam prestes a terem suas casas demolidas, vão passar o Natal e o Ano Novo aliviadas. É que o juiz substituto da 1ª Vara Federal, Fábio Carneiro de Lima, mandou suspender temporariamente a demolição dos imóveis. Ele acatou a medida cautelar interposta pela advogada Laura Figueiredo, que argumentou o fato de a Adema ainda não ter apresentado à Justiça o mapa da área de preservação permanente.

    Outros 50 pedidos foram feitos em outra medida cautelar, mas ainda não foram analisados pela Justiça. "Pode ser que o resultado saia a qualquer momento, porque a medida cautelar tem caráter de urgência. Mas por conta do recesso na Justiça, não temos certeza se o juiz vai analisar esse segundo pedido por esses dias", informou a advogada. Ela pediu ainda que as famílias que forem obrigadas a sair sejam relocadas, pela Prefeitura de Aracaju, para habitações populares ou recebam auxílio-moradia.

    O presidente da Associação dos Moradores Pró-Melhoria e Defesa do Conjunto Bugio, José Aragão Barroso, disse que as famílias que seriam prejudicadas comemoraram a decisão do juiz federal. "Foi uma alegria. Imagine como seria o Natal e o Ano Novo deles, só esperando que a casa fosse demolida?", questionou Aragão, lembrando que na primeira etapa mais de dez imóveis chegaram a ser derrubados, mas todos estavam em construção ou desocupados.

    O assunto voltará a ser discutido na Justiça Federal no primeiro dia depois do recesso, 7 de janeiro.
    Nessa data, haverá uma audiência com a participação da Adema, Ibama, Superintendência do Patrimônio da União (SPU/SE) e Emurb. Somente a partir da definição da área de preservação ambiental é que a Secretaria Municipal de Ação Social e Cidadania (Semasc) vai analisar uma possível solução para as famílias.

    Mais de 150 famílias que moram na invasão do Jardim Centenário começaram a receber o auto de infração da SPU/SE no início de novembro por terem construído em área de preservação ambiental. Inicialmente, cerca de 30 edificações deveriam ser destruídas, entre casas desocupadas ou em construção.

    Fonte: Jornal da Cidade - Aracaju
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org