Acusados de fraudar o INSS continuam presos

    Quatro pessoas acusadas de fraudar a obtenção de aposentadorias na agência do INSS em Confresa, no interior de Mato Grosso, mediante documentos falsos, devem continuar presas preventivamente. A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça negou Habeas Corpus aos acusados.

    O presidente da Comissão de Direitos Humanos Regional de Confresa acusou servidores do INSS de providenciar aposentadorias e pensões mediante falsificação de documentos. O grupo também exigia dinheiro para liberar o benefício a quem realmente era devido.

    Os acusados alegaram que a prova colhida por meio de interceptações telefônicas seria nula, já que teriam sido sucessivamente renovadas sem a devida fundamentação e por prazo superior ao legalmente previsto. Eles argumentaram também falta de fundamentação do decreto de prisão preventiva.

    O ministro Napoleão Nunes Maia Filho, relator do caso, esclareceu que o prazo de 15 dias para interceptação telefônica previsto no artigo 5º da Lei 9.296/96 é prorrogável por igual período, quantas vezes forem necessárias, até que a investigação seja concluída. Para que isso aconteça, basta comprovar a necessidade da escuta e observar a razoabilidade e a proporcionalidade.

    Maia Filho também entendeu que as prisões preventivas estão plenamente justificadas na garantia da ordem pública e na conveniência da instrução criminal. Para ele, além da necessidade de desmantelar complexa organização criminosa há anos instalada em agência do INSS, há fatos concretos de ameaça a testemunhas e a real possibilidade de destruição de provas, dado o poder de influência de diversos investigados. Com informações da Assessoria de Comunicação do STJ.

    Fonte: Conjur

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org