Área de Abrolhos voltará a ter licitação

    O governo poderá voltar a licitar blocos de petróleo em um raio de 50 quilômetros do Parque Nacional Marinho de Abrolhos e adjacências, no sul da Bahia, após obter vitória contra decisão da Justiça Federal de Eunápolis (BA), que proibia qualquer atividade petrolífera na área. Com a decisão do Tribunal Federal da Primeira Região, as empresas que atuam na área também poderão prosseguir com suas atividades.

    Ao todo, existem 16 blocos exploratórios nas bacias do Jequitinhonha e do Espírito Santo, total ou parcialmente inseridos no raio de 50 quilômetros de Abrolhos, arrematados nas rodadas de licitações 3, 4, 5, 6, 7 e 9. Além da Petrobras, que possui 11 blocos, atuam na área a Parenco, com dois blocos, a Queiroz Galvão, a Shell e a indiana ONGC, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A ANP ressaltou que, no caso de novas licitações, a concessão ainda estará sujeita ao requerimento de licença ambiental ao Ibama.

    O Parque de Abrolhos tem a maior biodiversidade do Atlântico Sul, com ambientes marinhos diversos, incluindo recifes de coral, fundos de algas, manguezais, praias e restingas.

    Na sentença de liberação, o desembargador Olindo Menezes afirmou que a decisão de suspender a atividade no local, tomada no início do ano pela Justiça Federal de Eunápolis, acarreta "grave lesão à ordem e à economia pública". Ele sustentou que a suspensão total das atividades "atinge o planejamento estratégico do País em relação à matriz energética, o que certamente coloca em risco a própria segurança nacional."

    Fonte: Agência Reuters 

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00
    TV Diário
    Terça-Feira às 00h45

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Informativo Ajufe
    Setembro de 2017

    Nesta edição, os 45 anos de fundação da Associação são homenageados. Além disso, o informativo traz também as últimas atividades realizadas pela Ajufe em 2017.

    Revista Direito Federal
    Revista de Direito Federal nº 96

    Nesta 96ª edição, a Revista Direito Federal disponibiliza os trabalhos individualmente, por autor. 

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 11

    Juízes federais que escrevem além das sentenças: em verso, rima, ritmo e métrica.

    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org