FONAJEF

    Fórum Nacional dos Juizados Especiais Federais

    IV Fonajef

    Fortaleza (CE) - Agosto 2007 

    Carta de Fortaleza, 24 de agosto de 2017

    Os Juizados Especiais Federais se consolidaram como eficaz instrumento para a concretização de direitos e distribuição de Justiça, aproximando o Poder Judiciário das
    camadas mais carentes da sociedade. 

    Os Juízes Federais presentes ao IV FÓRUM NACIONAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS FEDERAIS – FONAJEF entendem que para atender os seus princípios informadores e as suas finalidades deve haver substancial melhoria na sua estrutura material e humana, com uma maior alocação de recursos – com especial atenção ao pagamento de perícias e, bem como, a criação de novas varas, a estruturação das Turmas Recursais, e o reconhecimento e regulamentação dos conciliadores, entre outras.

    Os juízes federais participantes manifestam-se também pelo estímulo à realização de eventos como o FONAJEF, tendo em vista a contribuição que os mesmos prestam ao
    aperfeiçoamento e ao aprimoramento técnico-jurídico dos magistrados. Nesse passo, repudiam atitudes isoladas tendentes a frustrar tal participação, pois contrárias ao bom
    senso e ao espírito da Emenda Constitucional nº 45/04. 

    Por outro lado, pontuam os juízes federais que os JEFs cuja prioridade deve ser o atendimento da demanda social, não podem ser utilizados para a substituição da atuação
    do Poder Executivo em suas áreas específicas, como sugerido na recente crise aérea.

    Os juízes federais presentes ratificam a importância dos enunciados elaborados no âmbito do FONAJEF, dado o seu caráter estratégico e balizador do funcionamento dos
    JEFs.

    Dessa forma, os participantes do IV FONAJEF aprovam a presente CARTA, com seu anexo contendo os enunciados e recomendações, que serão enviados ao Conselho
    Nacional de Justiça (CNJ) e ao Conselho da Justiça Federal (CJF). E também, fato inédito no âmbito do FONAJEF, haverá o encaminhamento de sugestões de súmulas
    vinculantes e administrativas aos órgãos competentes, com possibilidade de influir diretamente na jurisprudência pátria.

    Por fim, serão também encaminhadas ao Parlamento as sugestões de modificações da Lei 10.259.

    Edições anteriores


    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org