Último dia de trabalhos do "Seminário de 20 Anos de Constituição Federal"

    O último dia de trabalhos do "Seminário de 20 anos de Constituição Federal" aconteceu neste sábado (18.10), com duas palestras sobre temas de extrema relevância para a Justiça Federal.

    O primeiro painel tratou do tema "Limites Constitucionais da Classificação Indicativa", exposto pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) João Noronha. "Um tema deveras complicado, pois comporta um conjunto de normas. Há conflitos e confusões nas definições de normas e princípios, e para solucionar estes problemas temos que utilizar a regra da interpretação correta da Constituição Federal", explicou o ministro. A mesa, presidida pelo desembargador federal Fábio Pietro, debateu o tema com o advogado Sérgio Bermudes e com o juiz federal Jairo Gilberto Schafer.

    O ministro João Noronha, abordou os artigos ligados à regulamentação dos direitos fundamentais, à liberdade de expressão, à questão da censura, à classificação indicativa, à importância em diferenciar as regras dos princípios, e fez referência ao Estatuto da Criança e do Adolescente. "No plano de regras, o legislador é quem traça os comandos. E cabe à sociedade entrar em estado de vigilância e exigir que a liberdade de expressão seja uma garantia efetiva", completou.

    O segundo painel contou com a palestra do ministro do STJ Luís Felipe Salomão, que abordou o assunto "A Preservação dos Direitos Autorais Face ás Novas Tecnologias". O ministro explicou, por meio do contexto do sistema constitucional, os avanços e retrocessos do direito autoral. "Cada vez mais, com o avanço da tecnologia, se busca proteger o direito autoral. É um desafio para os juristas", afirmou.

    O palestrante explicou as preocupações existentes em relação ao direito autoral desde a invenção da prensa, o problema e a evolução da sociedade em função da capacidade de reprodução de obras, o direito moral e patrimonial, as formas de proteção, os avanços da interpretação da Constituição Federal ligados ao tema, a utilização do software livre e diferenças para com o software proprietário e a regulamentação do território livre na internet. "Os grandes temas do momento estão voltados à preocupação com a evolução da tecnologia, que busca cada dia mais proteger o Direito Autoral. Por outro lado devemos encarar a internet não como um problema, e sim como mais uma maneira das obras serem fixadas na sociedade, com o devido uso é claro", completou. O painel presidido pelo ministro Carlos Fernando Mathias debateu o assunto com o desembargador federal André Fontes e com advogado João Carlos Muller.

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org