Presidente da Ajufe discute com diretor-geral da PF medidas de proteção a juízes

    Wedy_e_diretorgeral_PFO presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Gabriel Wedy, e o secretário-geral da entidade, José Carlos Machado Júnior, foram recebidos hoje (26) em audiência pelo diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa. Os juízes manifestaram a preocupação da categoria com a segurança dos magistrados. Em 10 dias, a Justiça sofreu três atentados.

    A Ajufe não descarta a hipótese de o primeiro caso – envolvendo o juiz federal Márcio Mafra, baleado numa rodovia da Bahia -, tenha sido um atentado e não um assalto, como inicialmente cogitou-se. Isso porque, se o interesse dos bandidos fosse roubar a motocicleta de Mafra, teriam rendido o juiz enquanto ele estava parado no acostamento e anunciado o assalto. O fato de ter sido alvejado em movimento, circunstância que poderia ter danificado a moto, demonstra que o veículo não era o principal objetivo da ação criminosa. Corrêa pediu que o presidente da Ajufe o informe imediatamente caso haja qualquer outro problema desta natureza.

    O secretário-geral da Ajufe esteve ontem (25) em Eunápolis (BA) com o juiz Márcio Mafra e voltou da cidade impressionado com a vulnerabilidade da vara federal. Segundo o juiz José Carlos Machado Júnior, os juízes federais que atuam no interior estão numa situação muito delicada porque não dispõem da estrutura existente nas capitais. Eles trabalham com todo tipo de processo, julgando casos envolvendo a criminalidade organizada e grandes grupos econômicos, sem acesso às mínimas condições de segurança. Na audiência de hoje, ficou acertado que o gabinete do diretor da Polícia Federal repassará informações à Ajufe após contato com a superintendência da Bahia e com a delegacia de Porto Seguro. A PF fará uma varredura para saber se os telefones da vara federal e da casa de Mafra estão grampeados.

    “Nós precisamos cuidar da segurança e da estrutura dos órgãos de primeiro grau. Precisamos dar uma resposta rápida em termos de investigação e de aparelhamento. Os tribunais precisam se posicionar, seguindo o exemplo do presidente do TSE, ministro Lewandowski, que se dirigiu a Sergipe, para acompanhar a situação. Nós precisamos de uma resposta institucional, uma resposta policial e uma resposta associativa, concatenadas e coordenadas. Caso contrário, receamos que a situação fique ainda pior porque a Justiça Federal está se interiorizando e, no interior, em especial, não há estrutura nenhuma de segurança”, afirmou o secretário-geral da Ajufe.

    Caso de Mogi das Cruzes (SP)

    Quanto ao incidente ocorrido na última segunda-feira (23) no Juizado Especial Federal (JEF) de Mogi das Cruzes (SP), quando um homem disparou três tiros em direção à sala do oficial de Justiça, ficou acertado que a Polícia Federal prestará auxílio à polícia local. O autor dos disparos está preso e a Ajufe defende, com urgência, a realização de exames médicos que possam apontar se ele tem distúrbios mentais. O receio da juíza Ana Cláudia Caurel de Alencar é de que, solto, o homem retorne ao local. “Conseguimos providências efetivas em relação a esses três atentados a magistrados federais nos últimos 10 dias. Em relação ao atentado no JEF de Mogi das Cruzes, o diretor da Polícia Federal vai pedir prioridade para que o caso seja apurado rapidamente, investigada a motivação do crime e também o grau de periculosidade do agressor”, disse o presidente da Ajufe, Gabriel Wedy, após a audiência na sede da PF.

    Aproximação da Ajufe com a PF

    Na audiência, considerada muito proveitosa pelos diretores da Ajufe, foi definido ainda que haverá uma aproximação da associação com a Polícia Federal.
    “Nós vamos fazer seminários e debates para discutir temas de interesse comum, como a reforma do Código de Processo Penal (CPP) e outras matérias de competência da Justiça Federal, como o tráfico internacional de drogas, a evasão de divisas e a lavagem de dinheiro, crimes cuja investigação cabe à Polícia Federal.

    Orçamento da PF


    Outro assunto da pauta da reunião foi o orçamento da Polícia Federal. A Ajufe reagiu com preocupação à informação de que haveria cortes superiores a R$ 120 milhões nos recursos destinados à Polícia Federal.

    Corrêa tranquilizou os juízes federais ao informar que os recursos não serão contingenciados e aproveitou para agradecer o apoio que recebeu da Ajufe. Como cabe à Polícia Federal investigar os crimes contra a União, assim como cumprir as ordens judiciais tomadas cautelarmente e as sentenças condenatórias da Justiça Federal, qualquer redução no orçamento da PF tem efeito direto no trabalho dos magistrados federais.


    Texto: Virginia Pardal
    Revisão: Andréa Mesquita
    Foto: Pereira/PF
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org