Justiça determina que ex-prefeito devolva quase R$ 140 mil aos cofres públicos

    Por determinação do juiz federal Ricardo Felipe Macieira, da 1ª Vara Federal do Piauí, o ex-prefeito de São Miguel da Baixa Grande (PI), Jeneilson Pio Barbosa, terá que devolver aos cofres públicos a quantia de R$ 139.994,00, referente ao pagamento de indenização por dano material, e mais R$ 10 mil de multa civil, pela prática de atos de improbidade administrativa durante sua gestão entre 2000 e 2003.

    A ação de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público Federal no Piauí, em 2004.

    Irregularidades

    De acordo com a ação do MPF do Piauí, Jeneilson não teria prestado contas de recursos repassados ao município de São Miguel da Baixa Grande. Além, de haver diversas irregularidades no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) constatadas pela fiscalização da Delegação Regional do Trabalho (DRT), como o desaparecimento da documentação do Programa, em novembro de 2003, após a cassação do mandato do réu.

    Com o objetivo de executar melhorias sanitárias domiciliares, foi firmado o convênio nº 1.312/02, com Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Entretanto, uma fiscalização da Funasa constatou que nenhum módulo sanitário havia sido executado com os recursos liberados em 28 de outubro de 2003 e sacados em 31 de outubro daquele mesmo ano.

    Houve irregularidades também em relação ao convênio nº 1.385/01, cujo objeto era a construção de uma barragem no município de Retiro (PI). Os recursos de aproximadamente R$ 80 mil foram liberados em 19 de dezembro de 2002, e sacados na semana seguinte. Mesmo após o pagamento efetivo à Construtora Novo Milênio, responsável pela “obra”, uma testemunha declarou não ter conhecimento da construção de qualquer barragem na gestão do ex-prefeito.

    Para o MPF, o ex-gestor não cumpriu com o dever legal e contratual de fiscalização da execução do convênio, ao realizar o pagamento integral do valor do contrato sem a comprovação de que havia sido finalizada a execução do objeto do convênio.

    Suspensão dos direitos políticos

    Além dos valores a serem ressarcidos, o juiz federal Ricardo Felipe Macieira, da 1ª Vara Federal do Piauí, condenou o ex-prefeito a suspensão dos direitos políticos por oito anos e proibição de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios/incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo prazo de cinco anos.

     

    Texto: Nathalia Flegler, com informações do Portal AZ
    Revisão: Andréa Mesquita

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org