Justiça de São Paulo ouve testemunhas do vazamento de prova do Enem

    Problemas-do-EnemA Justiça Federal de São Paulo ouviu na tarde desta quarta-feira (22), por duas horas, cinco testemunhas de defesa do caso do furto, vazamento e tentativa de venda das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ocorrido em setembro de 2009.

    O juiz federal substituto Márcio Rached Milani, presidiu a audiência na 10ª Vara Federal Criminal de São Paulo a portas fechadas, pois o caso tramita em segredo de Justiça.

    O interrogatório dos réus, que estava marcado para ontem (22), foi adiado a pedido dos advogados dos acusados. A nova audiência acontecerá no dia 12 de novembro.

    Segundo o advogado Marco Aurélio Toscano da Silva, que defende Marcelo Sena Freitas, um dos acusados de retirar uma prova do Enem da gráfica, o adiamento do interrogatório dos réus foi solicitado porque o juiz concordou com pedido do Ministério Público para que novas diligências sejam feitas.

    - Em decisão dos últimos dias, o juiz acatou pedido de diligência do MP. As defesas dos réus não estavam cientes do pedido e do acatamento, e entendemos que essa diligêcia afetaria as teses de defesa dos advogados. Foi pedido que os interrogatórios aconteçam depois das diligências. Para se defender, você precisa saber o que tem contra você - disse o advogado.

    Silva afirmou que as testemunhas ouvidas ontem falaram sobre o caráter e os antecedentes dos acusados, mas, segundo ele, nenhum fato novo foi revelado. Uma delas já trabalhou na gráfica Plural, de onde as provas foram furtadas.

    No ano passado, o Ministério Público Federal denunciou cinco pessoas por peculato (furto praticado por servidor público), corrupção passiva (exigir vantagem indevida) e violação de sigilo funcional contra cinco pessoas.

    Para o MPF, são responsáveis pelos crimes os funcionários da empresa Cetros, integrante do Consórcio Nacional de Avaliação e Seleção, contratado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) Felipe Pradella, Marcelo Sena Freitas e Filipe Ribeiro Barbosa, e dois intermediários do grupo, Gregory Camillo Oliveira Craid e o empresário Luciano Rodrigues.

    Fonte: O Globo
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org