Disputa judicial: pai norte-americano adia encontro com filha em Araranguá

    O primeiro encontro entre o pai norte-americano e a menina de dois anos que está com a mãe brasileira em Araranguá, no Sul do Estado, programado para a manhã desta sexta-feira, foi cancelado.

    O homem, que pede na justiça pela guarda da filha, teria alegado compromissos particulares para suspender a visita à criança — liberada na quinta-feira pela Justiça Federal de Criciúma —  segundo o assistente da advogada da família da menina, Mauro Cícero Esmeraldino

    A mãe brasileira e o padrasto, que moram em Araranguá, foram comunicados do cancelamento pela psicóloga que acompanharia a visita entre pai e filha.

    — Isso nos deixa intrigados porque brigamos na Justiça com ele por uma criança. E mostra desinteresse dele, que tem só quatro horas por dia com a menina — ressalta o padrasto.

    Conforme determinado pela Justiça Federal nesta quinta-feira, as visitas devem ser feitas das 10h às 14h, com acompanhamento de agentes da Polícia Federal e uma psicóloga. O encontro está mantido para este sábado.

    Entenda o caso


    O pai norte-americano e a mãe da criança, que é catarinense, brigam na justiça pela guarda da criança. Eles tiveram a filha enquanto a catarinense viveu nos Estados Unidos.

    Quando ainda estava grávida, a mulher catarinense começou um relacionamento com outro homem, desta vez outro catarinense que tinha ido aos EUA para trabalhar. Cinco meses após o nascimento da filha, ela registrou o bebê junto ao governo daquele país.

    Em seguida, os três vieram viver em Araranguá, onde a criança foi novamente registrada. Desde então, o pai biológico reclama a guarda da filha judicialmente.

    Há uma semana, a criança foi retirada da família brasileira e entregue, por policias federais, ao pai biológico. Segundo o padrasto da menina, a Justiça Federal de Criciúma tinha concedido a guarda ao pai e o casal entrou com recurso.

    Dias depois, a família que mora em Santa Catarina conseguiu a guarda temporária na terça-feira. E, na quinta, uma nova decisão judicial deu ao pai biológico o direito de visitar a filha.

    Fonte: Diário Catarinense

    Siga-nos no Twitter: http://twitter.com/AJUFE_Brasil

    Disputa judicial: pai norte-americano adia encontro com filha em Araranguá

    O primeiro encontro entre o pai norte-americano e a menina de dois anos que está com a mãe brasileira em Araranguá, no Sul do Estado, programado para a manhã desta sexta-feira, foi cancelado.

    O homem, que pede na justiça pela guarda da filha, teria alegado compromissos particulares para suspender a visita à criança — liberada na quinta-feira pela Justiça Federal de Criciúma —  segundo o assistente da advogada da família da menina, Mauro Cícero Esmeraldino

    A mãe brasileira e o padrasto, que moram em Araranguá, foram comunicados do cancelamento pela psicóloga que acompanharia a visita entre pai e filha.

    — Isso nos deixa intrigados porque brigamos na Justiça com ele por uma criança. E mostra desinteresse dele, que tem só quatro horas por dia com a menina — ressalta o padrasto.

    Conforme determinado pela Justiça Federal nesta quinta-feira, as visitas devem ser feitas das 10h às 14h, com acompanhamento de agentes da Polícia Federal e uma psicóloga. O encontro está mantido para este sábado.

    Entenda o caso

    O pai norte-americano e a mãe da criança, que é catarinense, brigam na justiça pela guarda da criança. Eles tiveram a filha enquanto a catarinense viveu nos Estados Unidos.

    Quando ainda estava grávida, a mulher catarinense começou um relacionamento com outro homem, desta vez outro catarinense que tinha ido aos EUA para trabalhar. Cinco meses após o nascimento da filha, ela registrou o bebê junto ao governo daquele país.

    Em seguida, os três vieram viver em Araranguá, onde a criança foi novamente registrada. Desde então, o pai biológico reclama a guarda da filha judicialmente.

    Há uma semana, a criança foi retirada da família brasileira e entregue, por policias federais, ao pai biológico. Segundo o padrasto da menina, a Justiça Federal de Criciúma tinha concedido a guarda ao pai e o casal entrou com recurso.

    Dias depois, a família que mora em Santa Catarina conseguiu a guarda temporária na terça-feira. E, na quinta, uma nova decisão judicial deu ao pai biológico o direito de visitar a filha.

    Fonte: Diário Catarinense

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org