JF condena fazendeiro maranhense por ocultação de cadáver e trabalho escravo

    A Quarta Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região confirmou a sentença do juiz federal substituto da 1ª Vara, Neian Milhomem Cruz, que condenou, em abril de 2008, o fazendeiro Gilberto Andrade pelos crimes de trabalho escravo, aliciamento de trabalhadores e ocultação de cadáver.

    O TRF da 1ª Região negou provimento ao recurso impetrado pelos advogados do réu, que alegaram cerceamento de defesa. A condenação de Gilberto Andrade pela Justiça Federal deve-se à definição da competência federal para julgamento dos crimes de trabalho escravo.

    Relembre o caso

    Gilberto Andrade, proprietário de terras no Pará e no Maranhão, conhecido pela crueldade com que tratava seus trabalhadores, foi condenado pela Justiça Federal no Maranhão a 14 anos de prisão. A decisão saiu no dia 23 de abril de 2008.

    Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, Gilberto Andrade, dono das fazendas Caru, Baixa Verde e Bonsucesso, após aliciar trabalhadores com falsas promessas de emprego, submetia-os a condições degradantes de trabalho, além de cerceá-los a liberdade de locomoção. A denúncia também narra que foram encontrados corpos enterrados nas fazendas do acusado.

    O fazendeiro condenado consta da Lista Suja do trabalho escravo por manter 18 pessoas em condições semelhantes no município de Centro Novo do Maranhão (MA). Essa lista, publicada desde 2003 pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), traz uma relação de pessoas e empresas flagradas cometendo esse tipo de crime.

    Fonte : Ascom/Justiça Federal

    Siga-nos no Twitter: http://twitter.com/AJUFE_Brasil

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org