Pivô de escândalo sanguessuga se livra de processo no MS

    O juiz federal de Sinop (MS), Murilo Mendes, considerou, sem julgamento de mérito, extinta a ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra Maria da Penha Lino, ex-funcionária do Ministério da Saúde no Estado, considerada peça-chave da máfia dos sanguessugas.

    Para a Polícia Federal, Maria da Penha era a responsável por fazer a articulação entre a empresa Planam, prefeituras e parlamentares. Esta é apenas uma das cerca de 30 ações que a ex-funcionária responde.

    Desbaratado em 2006 pela Polícia Federal, o grupo era responsável pela compra de ambulâncias superfaturadas.

    Em sua decisão, o juiz afirma que a ação civil pública não é a via adequada para o caso e acatou preliminar levantada pela defesa de Maria da Penha. O advogado da ex-funcionária pública, Nestor Fidelis, disse que ficou satisfeito com a decisão. "Foi um excelente trabalho técnico", diz ele, destacando que a decisão vai ao encontro de entendimentos recentes do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Esta é apenas uma das cerca de 30 ações que a ex-servidora responde.

    O advogado de Maria da Penha informou que vem conseguindo que sua cliente seja excluída de ações argumentando ilegitimidade passiva ou por demonstração inadequada da medidas judicial - como no processo em questão.

    Memória. Formado por servidores públicos, parlamentares, prefeitos e ex-prefeitos, o grupo teria provocado um rombo de cerca de R$ 15,5 milhões em 1.450 convênios de compra de ambulância pelo País.

    Auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) teria detectado superfaturamento em 70% dos contratos. Segundo a PF, os convênios analisados totalizaram R$ 99 milhões.

    Fonte: O Estado de São Paulo

    Siga-nos no Twitter: http://twitter.com/AJUFE_Brasil

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org