Justiça pede transferência de acusado de matar cartunista

    Carlos Eduardo Nunes, 24 anos, foi preso em Foz do Iguaçu (PR)

    Após laudo apontar insanidade, Justiça determina transferência de Cadu para manicômio

    A Justiça Federal do Paraná determinou que Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, apelidado de Cadu, suspeito de matar o cartunista Glauco e seu filho, seja transferido em caráter imediato para Hospital Psiquiátrico Complexo Médico-Penal do Paraná. Atualmente, o acusado se encontra na Penitenciária Federal de Catanduvas.

    Cadu teria assassinado o cartunista Glauco e seu filho em março deste ano em Osasco, na região metropolitana São Paulo. Porém, um laudo de sanidade mental realizado por uma equipe especializada em Curitiba apontou que ele não possui capacidade de responder por seus atos, sofrendo de esquizofrenia.

    Na sentença proferida na segunda-feira, o juiz federal substituto da 2ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu, Mateus de Freitas Cavalcanti Costa, para quem o laudo havia sido encaminhado, aceitou a conclusão dos exames que apontaram a inimputabilidade penal de Cadu, indicando que o acusado não pode ser penalizado criminalmente. Com isso, determinou a transferência do suspeito para o hospital psiquiátrico.

    "De fato, manter o acusado segregado em penitenciária federal, tal como hoje vige, além de inadequado e incompatível com a sua condição mental diagnosticada, em nada contribuirá para a evolução de seu quadro clínico e do tratamento psiquiátrico a que está atrelado", afirmou Costa.

    Entenda o caso

    O cartunista e seu filho, Raoni Villas Boas, 25 anos, foram mortos na madrugada de sexta-feira, dia 12 de março, com quatro tiros cada, na residência da família, em Osasco (SP). Os dois chegaram a ser levados para o Hospital Albert Sabin, mas não resistiram aos ferimentos.

    Cadu, 24 anos confessou ter cometido os assassinatos e teria premeditado o crime, segundo o delegado Archimides Cassão Veras Júnior, de Osasco (SP), que investigou o caso. À polícia, o estudante contou que inicialmente pretendia sequestrar Glauco, mas como a ação deu errado decidiu matá-lo. A arma foi comprada dias antes, na periferia de São Paulo.

    Na casa de Glauco, eram realizados cultos da Igreja Céu de Maria, que segue a filosofia do Santo Daime, prática religiosa cristã, ecumênica, que repudia todas as formas de intolerância religiosa. Os seguidores tomam o chá conhecido por esse nome. Para eles, a bebida amplia a capacidade perceptiva, criativa, cognitiva e de discernimento, elevando a consciência do ser humano.

    Glauco começou sua trajetória como cartunista nos anos 70, no Diário da Manhã, de Ribeirão Preto (SP). Ele publicou suas tiras também na Folha de S.Paulo e na revista Chiclete com Banana. O cartunista é famoso por ter criado personagens como Geraldão, Casal Neuras, Doy Jorge, Dona Marta e Zé do Apocalipse.

    Fonte: Terra
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org