Juizados Especiais Federais da 3ª região passam por alteração em seu sistema de distribuição

    desembargador_roberto_haddadO presidente do Conselho da Justiça Federal da 3ª região, desembargador Federal Roberto Haddad, editou hoje as resoluções 403 e 404 de 2010, que alteram o sistema informatizado dos JEFs da 3ª região para distribuição dos processos por vara-gabinete.

    O atual sistema prevê a distribuição dos processos por magistrado, gerando uma desigualdade de acervo entre aqueles que permanecem no Juizado e aqueles que por algum motivo (férias, licença-médica, convocações para auxiliar no TRF, designações para atuar em outros fóruns) se afastam.

    Para regularizar esta situação e em atendimento ao princípio constitucional do juiz natural, ao disposto no art. 23 da resolução 259/2005 do Conselho da Justiça Federal da 3ª região, que orienta a atuação de juízes e servidores com fundamento nos princípios da solidariedade e da contingência administrativa, a distribuição será feita às varas-gabinete, no momento do cadastro da ação, mediante sorteio, no sistema de autos eletrônicos, de forma homogênea e balanceada por classe e assunto.

    Em caso de distribuição por dependência, o processo dependente será vinculado ao processo principal antes da distribuição.

    A marcação de data de audiência ocorrerá após a distribuição do processo, na agenda de cada vara-gabinete.

    O processamento dos feitos será mantido em Secretaria única.

    Todo o acervo de processos dos JEFs será redistribuído. Em primeiro lugar serão redistribuídos aqueles com data de audiência já marcada; depois, serão redistribuídos aqueles cuja audiência ainda não está agendada e que se encontram pendentes de sentença; por último, serão redistribuídos aqueles em que já foi prolatada a sentença.

    Os processos que estiverem sobrestados no momento da redistribuição do acervo serão reativados, distribuídos e sobrestados em seguida.

    Os processos dependentes serão redistribuídos à vara-gabinete onde estiver o processo principal.

    Os processos baixados, remetidos para outros juízos e para as turmas Recursais serão distribuídos para uma das varas-gabinete, no momento quem que forem reativados ou devolvidos ao juizado de origem.

    Na ausência de juízes na vara-gabinete, a substituição ocorrerá por magistrado designado, com prejuízo das atribuições na vara de origem. Na hipótese de designação de juiz do juizado, sem prejuízo das atribuições na vara-gabinete de origem, as audiências desta poderão ser distribuídas entre os juízes que estiverem disponíveis durante o período. A distribuição das audiências será aleatória e não implica a redistribuição do respectivo processo.

    A redistribuição dos processos será feita, preferencialmente, entre os dias 20/12/10 e 6/1/11, dentro do período do recesso judiciário. Os processos recebidos nesse período serão processados em papel, tendo seu registro eletrônico postergado.

    As medidas entram em vigor na data de hoje e terão seus efeitos válidos a partir de 20/12/2010 para os JEFs da seção judiciária de SP, e a partir de 7/2/11 para o JEF da seção judiciária de MS.

    Fonte: Migalhas Quentes
    Juizados Especiais Federais da 3ª região passam por alteração em seu sistema de distribuição -

    Sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

    Mudança

    Juizados especiais Federais da 3ª região passam por alteração em seu sistema de distribuição

    O presidente do Conselho da Justiça Federal da 3ª região, desembargador Federal Roberto Haddad, editou hoje as resoluções 403 e 404 de 2010, que alteram o sistema informatizado dos JEFs da 3ª região para distribuição dos processos por vara-gabinete.

    O atual sistema prevê a distribuição dos processos por magistrado, gerando uma desigualdade de acervo entre aqueles que permanecem no Juizado e aqueles que por algum motivo (férias, licença-médica, convocações para auxiliar no TRF, designações para atuar em outros fóruns) se afastam.

    Para regularizar esta situação e em atendimento ao princípio constitucional do juiz natural, ao disposto no art. 23 da resolução 259/2005 do Conselho da Justiça Federal da 3ª região, que orienta a atuação de juízes e servidores com fundamento nos princípios da solidariedade e da contingência administrativa, a distribuição será feita às varas-gabinete, no momento do cadastro da ação, mediante sorteio, no sistema de autos eletrônicos, de forma homogênea e balanceada por classe e assunto.

    Em caso de distribuição por dependência, o processo dependente será vinculado ao processo principal antes da distribuição.

    A marcação de data de audiência ocorrerá após a distribuição do processo, na agenda de cada vara-gabinete.

    O processamento dos feitos será mantido em Secretaria única.

    Todo o acervo de processos dos JEFs será redistribuído. Em primeiro lugar serão redistribuídos aqueles com data de audiência já marcada; depois, serão redistribuídos aqueles cuja audiência ainda não está agendada e que se encontram pendentes de sentença; por último, serão redistribuídos aqueles em que já foi prolatada a sentença.

    Os processos que estiverem sobrestados no momento da redistribuição do acervo serão reativados, distribuídos e sobrestados em seguida.

    Os processos dependentes serão redistribuídos à vara-gabinete onde estiver o processo principal.

    Os processos baixados, remetidos para outros juízos e para as turmas Recursais serão distribuídos para uma das varas-gabinete, no momento quem que forem reativados ou devolvidos ao juizado de origem.

    Na ausência de juízes na vara-gabinete, a substituição ocorrerá por magistrado designado, com prejuízo das atribuições na vara de origem. Na hipótese de designação de juiz do juizado, sem prejuízo das atribuições na vara-gabinete de origem, as audiências desta poderão ser distribuídas entre os juízes que estiverem disponíveis durante o período. A distribuição das audiências será aleatória e não implica a redistribuição do respectivo processo.

    A redistribuição dos processos será feita, preferencialmente, entre os dias 20/12/10 e 6/1/11, dentro do período do recesso judiciário. Os processos recebidos nesse período serão processados em papel, tendo seu registro eletrônico postergado.

    As medidas entram em vigor na data de hoje e terão seus efeitos válidos a partir de 20/12/2010 para os JEFs da seção judiciária de SP, e a partir de 7/2/11 para o JEF da seção judiciária de MS.

    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org