Operação Hígia: Jane Alves será interrogada amanhã (7) na Justiça Federal

    A empresária Jane Alves presta na sexta-feira (7) um novo interrogatório dentro do processo da Operação Hígia, que trata da apuração de supostos crimes de corrupção envolvendo a Secretaria de Saúde do Estado (RN), servidores públicos e empresas de terceirização de mão-de-obra, entre 2006 e 2008. Ela já foi interrogada junto com os demais réus, no final de novembro, porém solicitou um novo interrogatório para esclarecer melhor alguns pontos do primeiro depoimento.

    O segundo interrogatório estava marcado para o dia 17 de dezembro, mas foi remarcado para hoje porque a Justiça Federal não conseguiu intimar o advogado de um dos réus. Mesmo sem ter sido ouvida oficialmente pelo juiz federal Mário Jambo, responsável pelo processo, Jane Alves adiantou informações que levam a crer na ampliação das denúncias, que já incluem possíveis desvio de dinheiro público, pagamento de propinas, tráfico de influência e fraudes. Entre os réus está o filho da ex-governadora Wilma de Faria, Lauro Maia, eleito suplente de deputado estadual em 2010.

    Em 17 de dezembro, Jane Alves acusou o ex-marido, o também réu Anderson Miguel, da empresa A&G Locação de Mão de Obra, de ter mentido em juízo e também de tentar impedir o segundo interrogatório da ex-esposa, com o auxílio inclusive de um juiz estadual, cujo nome não foi revelado. Ela afirmou ter provas de superfaturamento dos contratos de terceirização da Sesap e mostrou a cópia de um documento no qual a Empresa Líder se comprometeria a passar 25% do lucro com os contratos para a A&G.

    Nos depoimentos de novembro, o empresário confirmou a existência de um esquema de cobrança de propina por parte de parentes da ex-governadora Wilma de Faria e membros do primeiro escalão do governo do estado. Jane Alves confirmou o esquema mas afirmou que há mentiras em algumas das afirmações do ex-marido. “Só menti perante a Justiça uma vez. Foi quando disse que era verdade o que Anderson havia falado. Anderson mentiu em muitas coisas”, garantiu.

    A principal divergência seria a respeito de superfaturamento nos contratos. Anderson Miguel declarou que as empresas dividiam o lucro e passavam parte para os integrantes do esquema, mas não superfaturavam os valores. Devido à denúncia da ré de que teria sido coagida, o juiz Mário Jambo determinou a proibição de qualquer acusado, advogado dos réus, ou representante desses, entrar em contato com Jane Alves sem autorização da Justiça.

    Operação

    A Hígia foi deflagrada pela Polícia Federal em junho de 2008, resultando de imediato na prisão de 13 suspeitos de integrar uma quadrilha que fraudava licitações e arrecadava propinas na Secretaria Estadual de Saúde, entre 2006 e 2008, dentre os quais o assessor parlamentar Lauro Maia. Os suspeitos foram libertados, porém o processo chegou à Justiça Federal e tem 14 réus entre empresários e servidores públicos. A denúncia do Ministério Público é de que as empresas pagavam propina para pessoas ligadas a Lauro Maia em troca da renovação de contratos das empresas de terceirização, que prestavam serviços de higienização e segurança.

    Fonte: Tribuna do Norte
    Programa
    TV Justiça
    Sábado às 16:30 Oi 21 | CLARO 05 | SKY 24 | NET 26 | VIVO/GVT 232
    Reprise:
    Segunda 11:00 | Quarta 11:00 | Sexta 11:00 | Domingo 15:00

    Boas Práticas na Justiça

    Cadastro

    Seja um Associado da Ajufe!

    Revista de Cultura
    Revista de Cultura nº 12

    Agora em formato digital, a edição reúne verdadeiros talentos da Justiça Federal, que mostram seus dons musicais, poéticos, em versos e até em fotografias.

    Agenda Político-Institucional
    Agenda Político-Institucional 2018

    O documento lançado em 2018 reúne as principais demandas legislativas, administrativas e judiciais de interesse da Ajufe, além dos projetos de integração entre associação e o cidadão. O objetivo é dar transparência à estratégia de ações da magistratura federal junto aos Três Poderes e à sociedade.

    Informativo Ajufe
    Março de 2018

    A 38ª edição do Informativo da Ajufe traz as últimas atividades realizadas pela Ajufe entre o final de 2017 e o primeiro trimestre de 2018.

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org