Nota Pública - Comissão AJUFE Mulheres

    A Comissão Ajufe Mulheres, que integra a Associação dos Juízes Federais do Brasil, se solidariza com a Ministra do Superior Tribunal de Justiça, Assusete Magalhães em face do comentário ofensivo sofrido na data de ontem, enquanto ela exercia sua atividade jurisdicional.

    A manifestação apoia-se em estereótipos de cunho sexista, que historicamente sedimentam violações de direitos das mulheres.

    Tal fato não é isolado. Ele compõe um quadro de reprodução de discriminação de gênero e baixa representatividade. As mulheres ocuparam apenas 13,3% das vagas abertas nos Tribunais Superiores na última década e representam apenas um quarto das vagas nos Tribunais de segunda instância, cujo número dá sinais de estagnação, conforme dados do Conselho Nacional de Justiça.

    Episódios como esse, além de uma ofensa, sedimentam discriminações, representam obstáculos à ampliação da participação feminina no Poder Judiciário e por isso enfraquecem o sentido da democracia. O Estado Democrático de Direito se caracteriza pela pluralidade de valores, o que exige que seus integrantes dediquem igual dignidade e respeito a todas as pessoas.

    Ao tempo em que prestamos solidariedade à Ministra, lembramos que evitar a naturalização dessas condutas é essencial para avançarmos na construção de uma sociedade mais justa, plural e democrática.

    Tags:
    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org