AJUFE solicita audiência pública ao CNJ para discutir uso de redes sociais por magistrados

    A Associação dos Juízes Federais do Brasil solicitou ao conselheiro do CNJ, ministro Aloysio Corrêa Nunes, a realização de uma audiência pública para debater o uso adequado das redes sociais por magistrados. O ministro é coordenador do grupo de trabalho instituído pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que analisa como juízes e desembargadores devem se comportar no meio virtual.

    O pedido da Ajufe se baseia na necessidade e importância de uma ampla discussão aberta ao público, a fim de solucionar os conflitos e dificuldades surgidos e relacionados com o uso das redes sociais pelos magistrados brasileiros.

    Na visão do presidente da associação, Fernando Mendes, não cabe “qualquer determinação que proíba ou censure” magistrados nas redes. “A função do CNJ terá de ser a de orientação e de auxílio dos magistrados quanto ao uso das redes sociais, não cabendo, a princípio, qualquer determinação que proíba ou censure o exercício desse direito e que vá além dos parâmetros que a própria Constituição Federal traz”, avalia Mendes.

    Veja o pedido da Ajufe na íntegra: https://bit.ly/2DZx5XP
    Leia a entrevista do presidente da Ajufe ao Estadão: https://bit.ly/3054F84

    Tags:
    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org