Coordenadora da Ajufe Mulheres destaca boas práticas da comissão em evento no CNJ

    A coordenadora da Ajufe Mulheres, Camila Pullin, representou a comissão no evento “Mulheres na Justiça: Novos Rumos da Resolução CNJ n. 255”, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça. O encontro ocorre nesta quinta-feira e vai até amanhã (18/11).

    A juíza federal Camila Pullin participou do painel que destacou as boas práticas no sistema de justiça. Durante a fala, ela apresentou o trabalho desempenhado pela Ajufe Mulheres, com destaque para os estudos, iniciativas e reuniões envolvendo a discussão das questões de gênero e raça e a participação feminina no Poder Judiciário.

    “O que talvez seja mais importante ressaltar aqui é esse trabalho em rede. Hoje estou como coordenadora, amanhã não estarei mais. E cada uma vai ocupando esse lugar. Somos um grupo muito unido. Não nos conhecíamos e nos unimos por conta do interesse pela questão da participação feminina no Judiciário, questões de gênero e raça, que se entrelaçam e isso acabou nos unindo”, contou a juíza federal Camila Pullin.

    O evento tem como objetivo apresentar pesquisas sobre a ausência de paridade na participação feminina nos tribunais, instrumentalizando os debates a respeito da equidade de gênero nos tribunais sob a perspectiva da participação feminina , como também viabilizar a proposição de medidas para alteração do quadro atual.

    WhatsApp Image 2022 11 17 at 17.43.27

        WhatsApp Image 2022 11 17 at 16.34.14 

     WhatsApp Image 2022 11 17 at 16.34.14 1   WhatsApp Image 2022 11 17 at 16.53.05

        

    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?

    Ajufe.org

    A Ajufe utiliza cookies com funções técnicas específicas.

    Nós armazenamos, temporariamente, dados para melhorar a sua experiência de navegação. Nenhuma informação pessoal é armazenada ou capturada de forma definitiva pela Ajufe. Você pode decidir se deseja permitir os cookies ou não, mas é necessário frisar que ao rejeitá-los, o visitante poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do Portal Ajufe. Enfatiza-se, ainda, que em nenhum momento cria-se qualquer tipo de identificador individual dos usuários do site. Para demandas relacionadas a Tratamento de Dados pela Ajufe, entre em contato com privacidade@ajufe.org.br.